SCADA: O que é, onde vive e do que se alimenta?

O controle de supervisão e aquisição de dados SCADA é a sigla para Supervisory Control and Data Acquisition.

SCADA é um sistema que permite aquisitar e analisar dados em tempo real, capaz de monitorar e controlar equipamentos e processos que lidam com eventos ou materiais críticos e sensíveis ao tempo.

Os sistemas SCADA foram usados ​​pela primeira vez na década de 1960 e, agora, são um componente integral em praticamente todas as instalações industriais e de produção.

 

 

Onde são utilizados os sistemas SCADA?

  • Óleo e gás
  • Monitoramento e controle de dutos
  • Controle de produção, bombeamento e armazenamento
  • Refinarias e estações petroquímicas
  • Automação de planta/fábrica
  • Água e Esgoto
  • Centros de tratamento e distribuição de água
  • Coleta de águas residuais e instalações de tratamento
  • Geração de energia hídrica, eólica e solar
  • Geração de energia elétrica a partir de gás, carvão e nuclear
  • Transmissão e distribuição de energia elétrica
  • Agricultura/Irrigação
  • Alimentos e Bebidas
  • Farmacêutico
  • Telecomunicações
  • Transporte

 

Quer ver um exemplo do SCADA na prática? 

Um sistema SCADA pode ser configurado para monitorar, por exemplo, um vazamento crítico em uma tubulação e, em seguida, quando um vazamento for detectado, ele pode alertar esse sinal do vazamento (de forma visual ou sonora) para um operador realizar uma sequência de comandos ou fechar imediatamente a válvula para minimizar ou eliminar condições perigosas, receita ou perda de produção.

 

 

Cada sistema SCADA desenvolvido pela SCADAHUB pode ser personalizado sob medida para se adequar exatamente a uma aplicação específica; sendo este relativamente simples ou incrivelmente complexo, como no caso de uma usina nuclear.

 

1 comentário em “SCADA: O que é, onde vive e do que se alimenta?”

Deixe um comentário para Waldemar Barão Fernandes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.